Incêndios na Califórnia continuam a avançar; número de mortos sobe

52
0
Incêndio florestal na Califórnia, em imagem de arquivo (Foto: REUTERS/Bob Strong)
Incêndio florestal na Califórnia, em imagem de arquivo (Foto: REUTERS/Bob Strong)

Cerca de 12 mil bombeiros lutavam nesta segunda-feira (30) contra os 17 grandes incêndios que avançam na Califórnia, impulsionados pela seca e ventos. Pelo menos sete pessoas morreram.

O incêndio “Mendocino Complex”, com vários focos próximos, destruiu mais de 9.800 hectares desde sexta-feira (20) e avança rapidamente. Apenas 10% do fogo está sob controle.

Já o resultado da atuação da frente de combate contra o incêndio de Ferguson era o mais animador. As chamas avançaram apenas 800 hectares durante a noite, embora desde 13 de julho já tenha devastado 21.700 hectares.

As autoridades determinaram a retirada de cerca de 38 mil moradores no condado de Shasta devido ao incêndio Carr, que já destruiu quase 39 mil hectares e apenas 17% do fogo está controlado.

“Eu vivi nesta comunidade toda a minha vida e nunca tinha visto um incêndio que provocasse tanta destruição”, confessou o supervisor do condado de Shasta, Leonard Moty.

Alyce Macken afirmou à AFP que ela e seu marido Ted tiveram apenas alguns minutos para fugir de casa, na cidade de Redding. “Às seis horas da manhã alguém bateu na porta, e o comissário nos disse que tínhamos 15 minutos para sair. Saímos em 10. Eu estava tremendo”, afirmou.

Macken, que está aposentada, contou que depois encontrou outros vizinhos em estado de pânico em um shopping center próximo, de onde viu sua casa queimar. “Foi quase como um tornado de fogo que veio sobre a colina e varreu nossa casa, varreu a casa do nosso vizinho”, explicou.

A fumaça cobre uma grande área do norte da Califórnia provocava problemas respiratórios e limitava a visibilidade.

Os cerca 12 mil bombeiros que atuam no combate aos focos de incêndio vieram de várias partes do país, como a Flórida e Nova Jersey, segundo os Serviços de Emergência do Governo da Califórnia (Cal OES).

Bombeiros morrem perto de Yosemite

O bombeiro Brian Hughes morreu no domingo (29) enquanto lutava contra o incêndio de Ferguson, ativo perto do Parque Nacional de Yosemite.

Hughes foi surpreendido pela queda de uma árvore enquanto lutava contra o fogo, informou o Serviço de Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon.

Já o corpo de uma pessoa que ignorou as ordens para deixar sua casa com o avanço do fogo de Carr foi encontrado em uma residência incendiada no domingo, segundo o xerife do condado de Shasta, Tom Bosenko.

Estrutura pega fogo perto de Redding, na Califórnia (Foto: Noah Berger/AP)
Estrutura pega fogo perto de Redding, na Califórnia (Foto: Noah Berger/AP)

Carr também tirou a vida de dois bombeiros e três vizinhos de Redding, uma mulher de 70 anos e seus dois bisnetos de quatro e cinco anos de idade.

Duas pessoas, um homem e uma mulher, foram presos suspeitos de saquearem casas esvaziadas em Redding. A polícia encontrou itens eletrônicos empilhados na porta de sua casa, informou a polícia.

O chefe da polícia de Redding, Roger Moore, advertiu que os saques se tornaram um problema desde que as pessoas começaram a deixar suas casas. “Todos aqueles que nós encontrarmos e que não tiverem uma razão legítima para nessas localidades, serão presos por saques, ou por outra coisa”, advertiu.

Caminhão de bombeiros é usado no combate a incêndio florestal em Redding, na Califórnia, na sexta-feira (27) (Foto: Reuters/Fred Greaves)
Caminhão de bombeiros é usado no combate a incêndio florestal em Redding, na Califórnia, na sexta-feira (27) (Foto: Reuters/Fred Greaves)

Fonte: G1

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.