Reduto do samba, Madureira tem carnaval fora de época com a 18ª Parada LGBTI

116
0

Milhares de pessoas ser reuniram na principal rua do bairro para celebrar a diversidade. Festa contou também com estande do Detran para retirada de identidade civil.

Parada LGBTI de Madureira reúne multidão contra o preconceito

As ruas de Madureira, na Zona Norte, foram tomadas por uma multidão para a 18ª Parada LGBTI do bairro neste domingo (1°). Nove trios elétricos agitaram o público com shows. Entre as atrações, a cantora Lexa.

A atriz Viviane Araújo também marcou presença.

“Estou aqui pela causa, porque acho que isso é amor de todas as formas. Hoje aqui vamos celebrar o amor, a vida, todos os jeitos e todas as formas”, disse a atriz.

O evento também teve serviços para o público, como a retirada de identidade social no estande do Detran.

Rogéria Meneguel começou a mudar a aparência aos 16 anos. E só agora, aos 52 anos, conseguiu dar entrada no documento de identidade com o nome social. Enfrentou nesse tempo burocracia e constrangimento.

“Muito difícil e constrangedor. A gente ia ao médico, a sala de espera cheia, e passava a maior vergonha quando chamam você pelo nome masculino e as pessoas veem que você não é uma pessoa masculina””, observou Rogéria, que ficou muito feliz com a nova identidade.

“É importante porque mostra a visibilidade do público LGBT porque ainda rola muito preconceito com isso. Só quem é sabe o que acontece”, disse a estudante Lays Machado.

O vendedor Pierre Carvalho aprovou esse carnaval fora de época. “Mas assim que é bom, que a gente mostra a nossa resistência. O orgulho gay está aqui no coração. A gente sobrevive e revive porque a gente sai da purpurina”, disse Carvalho.

“Nós temos que ficar muito juntos de braços dados, de mãos dadas, pedindo respeito, antes de tudo tem que haver respeito ao ser humano e às pessoas”, disse o babalorixá Ivanir dos Santos, pré-candidato ao Senado pelo PPS.

A principal rua de Madureira ficou tomada de gente. Uma multidão vinda de várias partes do Rio. Este ano, o tema do movimento mandou um recado para todos os eleitores.

“Vote certo para não chorar, queremos renovação já. Acreditamos num Brasil, num Rio de Janeiro para todos. Igualdade sim, mas com direitos iguais. A Parada de Madureira é a voz de todos que vêm aqui pela liberdade de expressão, mostrar o seu direito reivindicatório”, disse Loren Alexsandre, presidente do Movimento de Gays, Travestis e Transformistas.

Fonte: G1

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.