Corte nas universidades, vaias a Bolsonaro e Enem

29
0
Na esteira da repercussão negativa do anúncio de cortes em universidades federais, o dia do presidente começou com protestos no Rio de Janeiro.
Depois do anúncio do corte de verbas para o ensino superior, o presidente Jair Bolsonaro enfrentou (presencialmente) o primeiro protesto hoje. Quando chegou ao Colégio Militar, na Tijuca, no Rio de Janeiro, ouviu vaias e gritos. O protesto reuniu centenas de pais e alunos de universidades federais e institutos federais de educação. Os relatos mostram preocupação. “A gente quer saber para onde vai esse dinheiro?”, disse a mãe de um aluno do Colégio Pedro II.O colégio Pedro II, um dos mais tradicionais do RJ, conta com 14 campi e 13 mil alunos. As turmas vão desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. A instituição será atingida por um corte de 36% da verba de custeio para este ano.
Em meio ao corte de verbas na educação federal, o presidente Jair Bolsonaro exaltou o ensino militar durante um evento comemorativo aos 130 anos do Colégio Militar do Rio de Janeiro. Num discurso de cerca de dois minutos, ele repetiu a promessa de campanha de criar um colégio militar em cada capital do país. Ele disse que essas instituições ensinam valores importantes como respeito e disciplina. Bolsonaro também fez um afago ao vice, Hamilton Mourão. Disse que ‘ele é um amigo em tempos difíceis e juntos cumprirão a missão de mudar o Brasil’.
Diante disso e de toda a incerteza que envolve a constante troca de comando no MEC, o Enem abriu as inscrições HOJE (06/05). O cadastro deve ser feito até o dia 17 de maio.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.