Em 4 anos, mais de 16 mil pessoas morreram ao cruzar o Mediterrâneo

140
0

Disparou o número de refugiados mortos ou desaparecidos em travessias do Mar Mediterrâneo após países europeus impedirem a aproximação de botes de resgate. Apenas nas últimas quatro semanas, mais de 600 pessoas entraram nessa estatística, segundo informações da ONG Médicos Sem Fronteiras. Desde 2014, mais de 16 mil pessoas morreram tentando atravessar o mar Mediterrâneo.

“A semana passada foi a mais mortal do ano até agora, com mais de 200 pessoas perdendo suas vidas no Mediterrâneo. É um momento crítico, em que organizações de busca e salvamento estão sendo bloqueadas e demonizadas por governos europeus”, Sam Taylor.

Querem mais ação da Europa para resolver a tragédia humana no Mar Mediterrâneo. Aproximadamente mil refugiados e migrantes morreram este ano tentando chegar ao continente europeu pelo Mediterrâneo.

No primeiro semestre de 2018, mais de 1.400 refugiados morreram no Mar Mediterrâneo tentando chegar à Europa, diz OIM. Uma em cada 7 pessoas que tentaram atravessar o Mediterrâneo morreu.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.