Baleia vista perto de praia em Niterói, RJ, volta para alto-mar

54
0
Baleia Jubarte é vista em Niterói. (Foto: Divulgação/Redes sociais)
Baleia Jubarte é vista em Niterói. (Foto: Divulgação/Redes sociais)

Durou pouco a agonia de banhistas que viram uma baleia supostamente encalhada na Praia de Itaipu, Região Oceânica de Niterói. Após minutos no local, próximo à faixa de areia, o animal seguiu, sozinho, para o alto-mar. O G1 conversou com especialistas, que identificaram a espécie e comentaram sobre o comportamento do mamífero.

De acordo com o oceanógrafo e professor José Lailson Brito Junior, a baleia vista na praia era da espécie jubarte e tinha idade jovem. Segundo o especialista, é provável que o animal tenha se prendido em alguma rede de pesca.

“Encalhar, ou ficar presa no banco de areia, não acreditamos que foi isso. Não é típico da jubarte ter o comportamento de boiar no mesmo lugar como se estivesse cansada. A baleia jubarte sempre tem um comportamento mais ativo. Por conta disso, imaginamos que ela estava presa em algum objeto”, diz o especialista.

Especialista se aproxima de baleia jubarte em Niterói (RJ)
Especialista se aproxima de baleia jubarte em Niterói (RJ)

O oceanógrafo explica que é comum a passagem dos mamíferos pela costa carioca. Segundo ele, as baleias passam pelo Rio após se alimentarem em regiões polares e subpolares.

“Nos últimos anos, as baleias-jubarte têm aparecido com grande quantidade aqui no Rio. No passado, a espécie foi muito caçada, mas, com a preservação da espécie, essa população começou a crescer. Nós temos presenciados nesses três últimos anos um número grande de jubartes próximo à costa carioca, quando seguem para o Norte do Espírito Santo e Sul da Bahia para atividades reprodutivas”, explica especialista.

A temporada de observação das jubartes no Brasil começa no mês de julho (Foto: Instituto Baleia Jubarte)
A temporada de observação das jubartes no Brasil começa no mês de julho (Foto: Instituto Baleia Jubarte)

Baleias-jubarte

Descrita pela primeira vez na Nova Inglaterra, nos Estados Unidos, a baleia-jubarte está presente em todos os oceanos e fica no Brasil entre os meses de julho e novembro para reprodução.

Após cerca de 11 meses, o filhote nasce com aproximadamente quatro metros e 1,5 toneladas. O adulto, que chega a viver em média 60 anos, pode medir até 16 metros.

As baleias-jubarte se alimentam de camarões pequenos, chamados krill, especialmente nas regiões polares. Quando estão na costa brasileira, para se reproduzir, não costumam se alimentar.

Os machos, que cantam para chamar a atenção da fêmea, também saltam para fora d’água como estratégia de cortejo.

Fonte: G1

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.