Cemitérios do DF devem receber 300 mil no Dia de Finados

37
0
Movimentação no Cemitério Campo da Esperança no Dia de Finados - Valter Campanato/Agência Brasil

Mesmo com chuva, moradores do Distrito Federal não deixam de prestar homenagens a parentes e amigos falecidos neste Dia de Finados. Com guarda-chuvas em mãos, as orações seguem e até mesmo as velas continuam a ser acendidas.

De acordo com a Polícia Militar, a expectativa é que aproximadamente 300 mil pessoas visitem hoje (2) os seis cemitérios do DF: o Campo da Esperança, na Asa Sul, e os cemitérios de Taguatinga, de Brazlândia, de Sobradinho, de Planaltina e do Gama.

Agência Brasil visitou o Campo da Esperança. Segundo a administração, neste Dia de Finados, os túmulos da família Kubitschek e o do ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, são os mais visitados. Embora tenha uma lápide no cemitério, o corpo do presidente fundador de Brasília, Juscelino Kubitschek, está no Memorial JK. No local, estão os corpos da primeira-dama Sarah Kubitschek e da filha do casal, a jornalista e política Márcia Kubitschek.

Roriz morreu em 27 de setembro deste ano, aos 82 anos, em Brasília. Ele estava internado no Hospital Brasília devido a uma pneumonia e faleceu em consequência de um infarto do miocárdio.

Enquanto a reportagem esteve no local, era o túmulo do ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, que atraia os visitantes. O cemitério não tem mausoléus. O túmulo do ex-governador segue o padrão, mas as pedras brancas, que foram um grande retângulo chamam atenção. Os comentários eram os mais diversos. “Ficou imponente” e “está caprichado” eram algumas das frases mais ouvidas.

A aposentada Conceição de Bessa, 73 anos, não estava apenas de passagem pelo cemitério. Sem parentes enterrados no Campo da Esperança, foi ao local só para visitar tanto a lápide de JK quanto a de Roriz. “Eu trabalhava para o Roriz, ele foi um pai para mim”, diz. O marido trabalhou para JK: “Eu conheci o presidente, gostava muito dele. Vim aqui só para visitar os dois”.

Além da família Kubitschek e de Roriz, estão enterrados no cemitério pessoas notáveis, como a atriz Dulcina de Moraes e um dos fundadores do Correio Braziliensee da TV Brasília, Edilson Cid Varela. Está também no cemitério a sepultura de Ana Lídia Braga, assassinada aos 7 anos, em 1973. O crime permanece sem resolução.

A previsão do tempo para a capital hoje, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é de tempo nublado com pancadas e trovoadas isoladas. A temperatura varia de 18 a 28 graus Celsius.

Fonte: Agência Brasil

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.